Ex-juiz do Supremo Tribunal chinês é acusado de corrupção

PEQUIM - O ex-vice-presidente do Supremo Tribunal Popular da China, Huang Songyou, será processado nos próximos meses por ter supostamente aceitado aproximadamente 4 milhões de iuanes (US$ 586 mil) em subornos, informa neste domingo a publicação China Business.

EFE |

Huang será o mais alto cargo judicial a passar por um tribunal desde que a República Popular foi fundada, em 1949.

Os promotores acusam o juiz de ter abusado de seu poder e de buscar lucro de pessoas afetadas com "enormes quantidades" em subornos, o que lhe permitiu levar um estilo de vida "corrupto e luxuoso".

O julgamento em primeira instância acontecerá em março, antes do plenário anual da Assembleia Nacional Popular (ANP), o principal órgão legislativo chinês, indica a publicação.

Huang foi expulso de seu cargo e do Partido Comunista da China (PCCh, o partido único) em outubro de 2008.

Leia mais sobre: China

    Leia tudo sobre: chinagoverno

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG