Exibição do Santo Sudário levará Bento XVI a Turim em 2010

Cidade do Vaticano, 27 jul (EFE).- O papa Bento XVI viajará a Turim (norte da Itália) no ano que vem, para a exibição pública do Santo Sudário, o lençol que, segundo a tradição cristã, cobriu o corpo de Cristo quando este morreu.

EFE |

Segundo o porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, ainda não há uma data certa para a visita do papa à catedral que guarda a relíquia.

Mas o próprio pontífice confirmou a viagem ao cardeal de Turim, Severino Poletto, que ontem esteve em Les Combes, residência no Vale de Aosta em que Bento XVI passa férias.

A autorização para que o Santo Sudário seja exposto aos fiéis em 2010 foi dado pelo papa no ano passado. Para o pontífice, a ocasião será "mais que propícia para a contemplação do misterioso rosto (marcado no tecido), que silenciosamente fala ao coração dos homens, convidando-os a se reconhecerem no semblante de Deus".

A última vez em que o Santo Sudário foi exibido em público foi em 2000, por ocasião do chamado Ano Santo. Dois anos antes, a peça também foi exibida aos fiéis quando o finado papa João Paulo II esteve em Turim para venerá-la.

O pano, uma das relíquias mais famosas e discutidas da Cristandade, tem 4,39 metros de comprimento e 1,15 metro de largura.

A primeira vez em que se ouviu falar da peça foi em 1353, quando o lençol de linho que supostamente serviu de mortalha para Cristo apareceu em Lirey (França), levado pelos cruzados que estiveram na Terra Santa.

Um século depois, o Santo Sudário chegou às mãos dos duques de Sabóia, que a guardaram na localidade francesa de Chambéry. Em 1532, um incêndio danificou o pano, levado para a catedral de Turim em 1694. EFE jl/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG