Washington, 2 abr (EFE).- O ex-governador de Illinois Rod Blagojevich, cassado em janeiro em um polêmico julgamento político, foi acusado hoje formalmente em Chicago de 16 crimes de corrupção, junto com seu irmão e um pequeno grupo de assessores.

Um júri federal de investigação apresentou hoje a acusação contra Blagojevich, de 52 anos, em um documento de 75 páginas que contém as acusações de conspiração para cometer atividades criminosas e para extorquir, de fraude eletrônica e de prevaricação, entre outras.

O ex-governador de Illinois foi cassado em janeiro pelo Senado estadual em um julgamento político por um caso de corrupção e prevaricação, depois que promotores federais o acusaram de ter tentado vender o assento de senador deixado vago pelo agora presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

A acusação alega que Blagojevich, seu irmão Robert, de 53 anos, e quatro assessores comandaram um "esquema de amplo alcance para privar o povo de Illinois de um Governo (estadual) honesto", segundo o "The New York Times".

A decisão do grande júri federal de investigação em Chicago abre caminho para o julgamento criminal do ex-governador, mas, por enquanto, não foi fixada uma data para o início do processo.

No momento em que foram apresentadas as acusações contra o ex-governador de Illinois, Blagojevich supostamente estava em um hotel perto da Disneylândia em Lake Buena Vista, Flórida, segundo o "The Wall Street Journal". EFE cae/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.