Ex-general Vladimir Zagorec é extraditado para Croácia

Zagreb, 2 out (EFE).- O ex-general croata Vladimir Zagorec chegou hoje de Viena, sob forte custódia policial, à prisão de Remetinec, em Zagreb, após o Tribunal Constitucional austríaco rejeitar, nesta quarta, seu último recurso para impedir sua extradição.

EFE |

O "mais rico general croata", segundo a emissora croata "HTV", foi detido na Áustria há um ano acusado de desvio de bens públicos.

A justiça croata pediu sua extradição por suspeitar que Zagorec tenha se apropriado ilegalmente em 2000, quando era vice-ministro da Defesa da Croácia, de diamantes no valor de US$ 5 milhões, valor que recebera em 1993 para a compra de armamento.

Na época, estava em vigor um embargo internacional para a venda de armas aos países da ex-Iugoslávia, de modo que a Croácia comprava o armamento no mercado negro.

Zagorec e seus advogados impediram a extradição alegando que na Croácia sua vida corria perigo.

Espera-se que o general compareça nesta sexta diante do juiz de instrução e que dentro de pouco tempo a Promotoria estatal decida, em função das provas apresentadas, se lança acusação contra ele.

Há anos, o general reformado Zagorec, cuja mãe foi amiga da família do falecido presidente croata Franjo Tudjman, é tema de várias controvérsias na imprensa croata, já que chegou à patente de general sem que seus méritos militares fossem conhecidos.

Além disso, durante a Presidência de Tudjman, chegou a ser o general croata mais condecorado, embora nunca tenha sido visto perto do campo de batalha, e se transformou em um dos homens de negócios mais ricos do país. EFE vb/fh/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG