Ex-general argentino é condenado a prisão perpétua por crimes na ditadura

BUENOS AIRES - O Tribunal Federal de San Martín, na Argentina, condenou hoje a prisão perpétua o ex-general Santiago Omar Riveros, pelo assassinato de um militante durante a ditadura, no primeiro julgamento reaberto depois da derrogação das leis do perdão.

EFE |

Além dele, outros quatro ex-militares e um ex-policial foram condenados a penas de entre 8 e 25 anos de prisão.

Riveros, na época do assassinato, dirigia a unidade militar de Campo de Maio, na periferia de Buenos Aires, informaram fontes judiciais.

    Leia tudo sobre: argentina

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG