democrático e participativo - Mundo - iG" /

Ex-funcionários cubanos pedem socialismo democrático e participativo

Havana, 25 ago (EFE).- Ex-funcionários e militantes comunistas cubanos propõem um socialismo democrático e participativo para salvar a revolução, em uma declaração na qual afirmam que os habitantes da ilha estão frustrados, surpresos e sem esperanças.

EFE |

Felix Sautié, militante do Partido Comunista de Cuba e ex-diretor dos meios de informação oficiais, confirmou hoje à Agência Efe em Havana que ele é um dos signatários do anúncio divulgado pela Internet, que foi redigido pelo ex-diplomata Pedro Campos com contribuições de terceiros.

Segundo o documento, as novas gerações estão "desmotivadas" e "não sentem o mesmo compromisso que as anteriores" com o projeto oficial, que chama de "socialismo pobre e sem perspectivas".

Tudo isso, acrescenta, "está de acordo com uma rara espécie de 'situação revolucionária' que poderia ser desencadeada de forma imprevisível e cuja evolução poderia capitalizar o inimigo".

"Cuba vive uma contínua crise econômica, política e social, como conseqüência da estagnação na socialização, gerada pelo pleno controle burocrático estatal (...) e do permanente e criminoso assédio imperialista", dizem os ex-funcionários.

A meta é "retomar a confiança do povo, ganhar a juventude, desenvolver a economia, melhorar a vida, destruir os fundamentos internos e externos do bloqueio inimigo e fazer uma contribuição mais efetiva para o renascimento socialista que acontece na América Latina".

Eles lembram também que o atual presidente, general Raúl Castro, abriu um debate em 2007 no qual, segundo os signatários, "as bases se mostraram a favor de um socialismo mais participativo e democrático".

Um ano depois, segundo ele, "não se tornou público o resultado das discussões e a direção não apresentou ao povo nenhum plano concreto integral para tirar o país da crise". EFE am/bm/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG