Ex-funcionário da Qantas condenado por redigir manual de terrorismo

Um ex-funcionário da companhia aérea australiana Qantas foi condenado nesta sexta-feira a nove años de prisão por ter redigido um manual explicando como fabricar uma bomba ou destruir aviões.

AFP |

Belal Khazaal, diretor de manutenção das cabines da companhia, foi preso em 2004 por ter escrito um manual em árabe com o título "As bases da jihad: conselhos jurídicos e instruções prácticas para os combatentes e os mujahedines contra os infiéis".

No livro de 110 páginas, Khazaal, 39 anos, nascido no Líbano, aponta vários alvos, incluindo o ex-presidente americano George W. Bush e o diretor da CIA George Tenet.

O texto também dava conselho em termos de bombas e sequestros de personalidades.

Khazaal foi detido menos de um ano depois da condenação à revelia no Líbano a 10 anos de trabalhos forçados por ter financiado um contra um restaurante McDonald's em Beirute.

th/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG