Um ex-funcionário da companhia aérea australiana Qantas foi condenado nesta sexta-feira a nove años de prisão por ter redigido um manual explicando como fabricar uma bomba ou destruir aviões.

Belal Khazaal, diretor de manutenção das cabines da companhia, foi preso em 2004 por ter escrito um manual em árabe com o título "As bases da jihad: conselhos jurídicos e instruções prácticas para os combatentes e os mujahedines contra os infiéis".

No livro de 110 páginas, Khazaal, 39 anos, nascido no Líbano, aponta vários alvos, incluindo o ex-presidente americano George W. Bush e o diretor da CIA George Tenet.

O texto também dava conselho em termos de bombas e sequestros de personalidades.

Khazaal foi detido menos de um ano depois da condenação à revelia no Líbano a 10 anos de trabalhos forçados por ter financiado um contra um restaurante McDonald's em Beirute.

th/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.