Ex-executivo da Yukos é libertado ao pagar fiança milionária

Moscou, 31 dez (EFE).- O ex-vice-presidente da liquidada petrolífera Yukos Vasyl Alexanián, doente terminal de aids, câncer e tuberculose, foi libertado após pagar uma fiança de 50 milhões de rublos (US$ 1,8 milhão), anunciou hoje sua advogada.

EFE |

"A fiança foi paga. Os policiais que o custodiavam no hospital foram retirados, assinalou Elena Lvova, advogada do ex-diretor da Yukos, à agência oficial de notícias "Itar-Tass".

Alexanián, detido em abril de 2006, chamou na ocasião a fiança estabelecida pela Justiça russa de "burla cínica da lei e do bom senso".

O fundador da Yukos, Mikhail Khodorkovski, protagonizou no final de janeiro uma greve de fome no centro de detenção preventiva na cidade siberiana de Chita, onde cumpre pena, com o objetivo de chamar a atenção sobre a situação de Alexanián.

Alexanián, em prisão preventiva, é acusado do roubo de ações e fundos, mas nega todos os argumentos da Procuradoria.

Há poucos dias, o Tribunal Europeu de Direitos Humanos condenou a Rússia pelo "tratamento desumano e degradante" dado a Alexanián e exigiu que pusesse fim a sua detenção. EFE io/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG