Exército turco treinará o iraquiano após retirada dos EUA

Istambul, 11 jun (EFE).- Militares turcos treinarão o Exército do Iraque depois que as forças americanas saírem do país árabe, em 2011, decidiram o Estado-Maior do Exército da Turquia e a liderança militar iraquiana.

EFE |

O jornal turco "Vatan" informa hoje que esse acordo, assinado ontem em Ancara, implica em que a Turquia terá um papel essencial na formação do Exército iraquiano, após a completa retirada das tropas de ocupação americanas e aliadas.

O acordo, que inclui a cooperação nos campos de treinamento, da técnica e da ciência militar, ocorre após "mais de um ano de trabalho entre Turquia e Iraque", informou a cúpula militar turca, em comunicado.

Também ficará responsável pela formação militar iraquiana um contingente de 300 especialistas da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), que ficarão no Iraque, entre os quais há oficiais turcos.

A formação acontecerá tanto no Iraque quanto na Turquia, e se centrará em reforçar os comandos iraquianos e em ensinar técnicas da luta antiterrorista e contra a insurgência.

Durante o último ano, os dois países aumentaram sua cooperação na luta contra o grupo armado Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) - considerado terrorista pela Turquia, União Europeia e Estados Unidos -, cujas principais bases se encontram na região autônoma do Curdistão iraquiano.

Após a invasão americana ao Iraque, em 2003, a Turquia reduziu ao mínimo seus contatos com o país árabe, devido à ambígua posição iraquiana em relação ao PKK, mas as relações diplomáticas se normalizaram desde o ano passado.

Em março, o presidente turco, Abdullah Gül, realizou sua primeira visita oficial a Bagdá, que foi correspondida com viagens de diversos líderes iraquianos à Turquia. EFE Amu/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG