Exército turco não reconhece cessar-fogo do PKK

Ancara, 4 jun (EFE).- O Exército da Turquia descartou hoje a possibilidade de reconhecer o cessar-fogo decretado pelo ilegalizado Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK).

EFE |

Assim anunciou o chefe do Estado-Maior turco, Ilker Basbug, depois que o PKK prolongou esta semana seu cessar-fogo por um período de seis semanas, até meados de julho.

Há dois meses, falava-se na Turquia de uma "oportunidade histórica" de encontrar uma solução para o conflito curdo no país.

Em entrevista à imprensa local, Basbug disse hoje que o cessar-fogo do PKK "não significa nada" e acrescentou que a "obrigação do Exército turco é continuar com a luta até que os terroristas estejam totalmente eliminados".

"Eu não pararia e não esperaria que os terroristas venham. Ao contrário, vamos buscá-los, encontrá-los e eliminá-los", disse o chefe do Estado-Maior turco.

Basbug disse também que o PKK está perdendo apoio em nível internacional e que o norte do Iraque, vizinho da Turquia, não é mais um santuário para os rebeldes curdos. EFE dt-jk/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG