Exército turco diz ter matado mais de 150 membros de PKK no norte do Iraque

Istambul, 3 mai (EFE).- O Estado-Maior do Exército turco disse hoje que matou mais de 150 militantes do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) no bombardeio de seu quartel-general no norte do Iraque, na noite de 1º de maio.

EFE |

"Segundo nossas primeiras estimativas, o resultado do ataque foi a neutralização de mais de 150 terroristas", informaram as Forças Armadas da Turquia, em uma nota publicada em seu site.

Segundo a nota, "foi certificado que a operação provocou um estado de pânico entre os membros da organização terrorista. Entre os terroristas neutralizados, acredita-se que pode haver altos comandantes (do PKK)".

Durante a noite de 1 a 2 de maio, caças turcos bombardearam o quartel-general do PKK nas montanhas de Kandil, 150 quilômetros dentro do Iraque, durante três horas.

A operação, com a participação de cerca de 30 aviões de combate turcos, aconteceu pouco depois do encontro entre Ahmet Davutoglu, conselheiro de política internacional do Governo turco, e o primeiro-ministro da região autônoma do Curdistão iraquiano, Nechirvan Barzani, em Bagdá.

an/rd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG