Istambul, 28 mai (EFE).- Aviões do Exército turco bombardearam hoje posições do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) no norte do Iraque, informou o Estado-Maior das Forças Armadas da Turquia, em seu site.

Segundo a cúpula militar, o Exército detectou a presença de um grupo de militantes do PKK na zona de Avashin-Basyan (norte do Iraque), perto da fronteira com a Turquia, por isso procedeu o bombardeio "de forma efetiva" com caças de combate.

Esta operação ocorreu após a morte de seis soldados hoje, quando o caminhão que os transportava passou por uma mina supostamente colocada pelo PKK.

O bombardeio das posições dos rebeldes curdos ocorria em uma área iraquiana próxima de onde aconteceu a explosão da mina, a comarca turca de Çukurca, e coincide com um debate oficial sobre uma solução política para a questão curda.

O presidente turco, Abdullah Gül, pediu ontem um esforço a todos os partidos políticos para resolver o conflito curdo já que, "quanto mais tempo passar, mais difícil será de solucionar".

Gül condenou hoje a morte dos seis soldados e a utilização de minas, e exigiu que todas as formações do Parlamento condenem o terrorismo, uma referência ao pró-curdo Partido da Sociedade Democrática (DTP), considerado por muitos o braço político do PKK.

Em comunicado, o presidente do DTP, Ahmet Türk, lamentou a morte dos soldados e pediu aos que querem uma solução do conflito que "tirem o dedo do gatilho". EFE amu/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.