Exército paquistanês resgata estudantes sequestrados

ISLAMABAD - Soldados paquistaneses resgataram nesta terça-feira estudantes e funcionários de um colégio militar que haviam sido seqüestrados na véspera por militantes do Taleban no noroeste do país, segundo um porta-voz militar.

Reuters |

O general Athar Abbas, porta-voz das Forças Armadas, disse que os militantes do Taleban mantinham os estudantes como reféns na região do Waziristão do Sul, fronteira com Afeganistão, quando foram abordados por soldados em uma estrada, e houve um tiroteio.


Estudantes (de branco) são resgatados / AP

"Sob a cobertura dos disparos os militantes escaparam," disse o general, acrescentando que foram resgatados 71 estudantes e 9 funcionários da escola, entre eles o diretor Javed Iqbal Piracha, segundo quem ainda há entre 10 e 15 alunos desaparecidos.

O Taleban havia capturado um comboio de alunos que passariam as férias de verão em suas cidades, no Waziristão do Norte, também perto da fronteira afegã.

Vários grupos vinculados ao Taleban e à Al-Qaeda atuam no Waziristão, que serve de base também para o líder do Taleban paquistanês, Baitullah Mehsud.

Libertação de militante

Separadamente, a Justiça determinou a libertação de Hafiz Mohammad Saeed, fundador de um proscrito grupo militante acusado de organizar o ataque de novembro contra a cidade indiana de Mumbai, que matou 166 pessoas, segundo seu advogado.

A Índia se disse descontente com a libertação de Saeed, que deve irritar também os Estados Unidos, preocupados com a situação da segurança no Paquistão, apesar da atual ofensiva do governo contra militantes no vale do Swat (noroeste).

Combates no Swat

Também na terça-feira, os militares disseram que 21 militantes e 3 soldados foram mortos nas 24 horas anteriores no vale do Swat, e que a vida está voltando ao normal na principal cidade da região, Mingora, que foi declarada pelo governo no fim de semana como livre de insurgentes.

As autoridades estimam que 2,4 milhões de pessoas tenham sido deslocadas pelo conflito, e a ONU alerta para uma crise humanitária. Na semana passada, a entidade disse que seriam necessários 543 milhões de dólares para enfrentar a situação, mas só um quinto desse total está disponível.

Leia mais sobre Paquistão

    Leia tudo sobre: paquistão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG