Exército paquistanês mata pelo menos 20 supostos fundamentalistas

Islamabad, 9 out (EFE).- Pelo menos 20 supostos insurgentes morreram hoje em uma nova ofensiva do Exército paquistanês no vale de Swat, informou à agência Efe Athar Abbas, porta-voz das Forças Armadas do Paquistão.

EFE |

Segundo o oficial paquistanês, "helicópteros armados bombardearam esconderijos dos fundamentalistas na zona de Puchar", dentro da Província da Fronteira do Noroeste (NWFP, na sigla em inglês), uma das mais instáveis do país.

"Nos últimos dias, tínhamos reduzido a operação mas recebemos relatórios dos serviços secretos, portanto decidimos atuar. Cerca de 20 militantes morreram, mas a ofensiva deve continuar, já que ainda ficam muitos refúgios de elementos violentos", precisou o porta-voz.

Fontes oficiais locais e moradores asseguraram, por sua vez, ao canal privado de televisão "Dawn" que no ataque perderam a vida pelo menos 29 pessoas, entre as quais cinco membros de uma mesma família.

Abbas afirmou não saber que na operação tivessem morrido civis.

No final de julho, as forças de segurança paquistanesas lançaram uma operação militar em Swat em resposta a uma série de ataques de grupos fundamentalistas, que incendiaram mais de 100 escolas femininas e repartições governamentais, além de lojas e barbearias.

Desde então, mais de 400 supostos fundamentalistas e cerca de 50 membros das forças de segurança morreram nesta região, segundo fontes militares.

A NWFP, e sua conflituosa região tribal, na fronteira com o Afeganistão, são há anos palco de constantes episódios de violência.

As autoridades paquistanesas reconheceram que grupos radicais islâmicos talibãs tomaram o controle de várias áreas do noroeste do país e alertaram sobre a presença de insurgentes estrangeiros. EFE igb/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG