Islamabad, 2 mai (EFE).- O Exército paquistanês respondeu hoje a um ataque da insurgência talibã em um região tribal fronteiriça com o Afeganistão e matou 16 insurgentes, enquanto as tropas continuaram seu avanço em outras demarcações setentrionais próximas a Islamabad.

Dezenas de insurgentes atacaram hoje um posto de controle da Guarda de Fronteiras na região tribal de Mohmand, e depois começaram enfrentamentos que causaram a morte de dois soldados e 16 talibãs, segundo uma fonte militar citada pela rede privada "Dawn".

As forças de segurança continuaram sua ofensiva no distrito de Buner, a cerca de 100 quilômetros de Islamabad.

As tropas, que dias atrás recuperaram a capital, Daggar, asseguraram hoje a passagem estratégica de Ambela, no sul da demarcação, e o principal bazar da zona, mas os talibãs ainda têm forte presença em algumas áreas e mantêm como reféns vários membros da Guarda de Fronteiras, segundo a imprensa.

O recente avanço talibã do conflituoso Vale de Swat a demarcações vizinhas como Buner, Dir e Shangla gerou preocupação tanto na classe política paquistanesa quanto na comunidade internacional, especialmente nos EUA.

Essa expansão colocou também em xeque um polêmico acordo de paz assinado entre as autoridades da Província da Fronteira Noroeste e a insurgência talibã, que representa a aplicação da "sharia" (lei islâmica) em todos estes distritos, em troca da pacificação do vale, em conflito desde meados de 2007.

O Exército iniciou operações nos últimos dias tanto em Dir quanto em Buner e acusou os talibãs de violar o acordo. EFE igb/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.