Exército mata braço direito da Al Qaeda na Argélia

Kamel Bourihane, conhecido como "Abou Hafs", de 36 anos, foi morto no sábado à noite em uma região montanhosa

EFE |

Unidades especiais do Exército argelino mataram um importante dirigente da organização terrorista Al Qaeda para o Magrebe Islâmico (AQMI) durante uma operação militar na província de Bouira, na região da Cabília, informaram neste domingo fontes da segurança.

Kamel Bourihane, conhecido como "Abou Hafs", de 36 anos, foi interceptado e depois morto no sábado à noite em uma região montanhosa quando voltava em um carro roubado de uma reunião com os responsáveis das células implantadas na província de Bouira, acrescentaram as fontes.

Conhecido como um dos mais importantes homens de Abdelmalek Droukdel, o chefe supremo d'AQMI, Bourihane era o encarregado das relações da organização com o exterior e da coordenação com as diferentes brigadas. Bourihane havia participado durante os últimos 16 anos de grupos rebeldes islamitas armados e em 2006 uniu-se ao AQMI, depois da criação.

Os serviços de segurança o apontam como cérebro dos atentados suicidas na capital argelina em 11 de abril de 2007 e dos de 11 de dezembro do mesmo ano. Sua morte ocorreu quase 24 horas depois de os militares argelinos matarem outros quatro ativistas de AQMI na mesma província de Bouira. EFE sk/dm

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG