Exército libanês freia medidas do Governo contra o Hisbolá

Beirute, 10 mai (EFE).- O Exército libanês interrompeu hoje temporariamente as medidas aprovadas pelo Governo do primeiro-ministro do país, Fouad Siniora, que decidiu acabar com a rede de telecomunicações do grupo xiita Hisbolá e destituir o chefe de segurança do aeroporto de Beirute, Wafic Choucair.

EFE |

Em comunicado divulgado hoje, o Exército afirmou que tratará o assunto da rede de telecomunicações de tal forma que nem o Estado nem o Hisbolá saiam prejudicados.

Na última terça, o Governo libanês decidiu acabar com a rede telefônica do Hisbolá e demitir Choucair, algo que o grupo xiita considerou "uma declaração de guerra".

Estas decisões foram consideradas o estopim dos violentos enfrentamentos no Líbano desde a última quarta, nos quais pelo menos 27 pessoas morreram e mais de cem ficaram feridas.

No entanto, o próprio Siniora disse hoje em discurso à nação que nenhuma das duas decisões era oficial, e colocou sua aprovação final nas mãos do Exército.

Por outro lado, as Forças Armadas libanesas também instaram em seu comunicado aos milicianos que continuam nas ruas do país que retornem para suas casas e desbloqueiem as vias. EFE ks/wr/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG