Exército libanês e Finul procuram avião desaparecido no Mediterrâneo

(atualiza com nacionalidades de mortos, começo busca do aparelho e possíveis causas do acidente) Beirute, 25 jan (EFE).- O Exército libanês e a Força Interina da ONU no Líbano (Finul) começaram a busca pelo Boeing 737 das Linhas Aéreas Etíopes que esta madrugada desapareceu após decolar do aeroporto de Beirute com 92 ocupantes, informam meios de imprensa libaneses.

EFE |

Acredita-se que o avião, que se dirigia para Adis-Abeba, caiu no mar na altura da localidade de Naame, perto de Beirute.

A "Agência Nacional de Notícias Libanesa" ("ANN") informou que o aparelho perdeu o contato com a torre de controle por volta de 0h (Brasília), meia hora após ter decolado do aeroporto internacional Rafik Hariri.

Em entrevista coletiva, o ministro de Transporte libanês, Ghazi Aridi, disse que no avião viajavam 90 pessoas, 54 libaneses e outras 38 pessoas de nacionalidades diferentes, entre eles etíopes, sírios, canadenses, russos e franceses, além de 7 tripulantes.

Aridi também declarou que a causa do acidente pôde ter sido o mau tempo, embora não tenha dado mais detalhes.

Neste sentido, a rádio "Voz do Líbano" comentou que a causa do acidente poderia ter sido o impacto de um raio contra o aparelho.

EFE ks/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG