Gaza, 14 jan (EFE).- Caças-bombardeiros F-16 da Força Aérea israelense destruíram hoje com mísseis o principal cemitério da Cidade de Gaza, situado no bairro de Sheik Raduan, disseram moradores da área.

"Os aviões de guerra israelenses não só atacam seres humanos, mas também destroem os túmulos dos mortos", disse um morador, junto ao cemitério.

O morador disse que vários túmulos ficaram totalmente destruídos e que, após o bombardeio aéreo israelense, as pessoas foram ao cemitério para recolher ossos dos defuntos, que enterraram novamente nos lugares destruídos.

Outro residente falou à Agência Efe que milicianos palestinos tinham disparado nos últimos dias foguetes contra localidades do sul de Israel de dentro do cemitério.

O chefe do serviço de emergências do Ministério da Saúde em Gaza, Muawiya Hassanein, cifrou hoje em 977 as vítimas fatais palestinas e em 4,5 mil o número de feridos desde que o Exército israelense começou a operação militar na Faixa de Gaza, em 27 de dezembro.

Na Cidade de Gaza, há três grandes cemitérios, um deles fica entre o leste e o norte da cidade e já foi tomado pelo Exército israelense na ofensiva terrestre iniciada como parte da operação militar, em 3 de janeiro.

Os outros dois cemitérios ficam na Cidade de Gaza e estão e estão completamente lotados.

Os moradores da Faixa de Gaza dizem que não há lugar suficiente para enterrar os mortos na ofensiva israelense, e que muitos deles foram sepultados em túmulos de outras pessoas que morreram anteriormente. EFE sar-db/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.