Exército iraquiano despeja governador sunita que se negava a deixar cargo

Bagdá, 21 jan (EFE).- O Exército iraquiano interveio hoje para despejar o governador sunita da província de Salah ad-Din, ao norte de Bagdá, que se negava a abandonar o cargo depois de o Legislativo local ter aprovado sua destituição há quatro meses por corrupção.

EFE |

Segundo fontes policiais, as tropas cercaram um edifício público da cidade de Tikrit, a capital da província, com o objetivo de despejar Mutashar Hussein Elewi, que finalmente se rendeu.

Ulawi pertence ao Partido Islâmico Iraquiano, a maior legenda sunita do país e que faz parte da coalizão de Governo do primeiro-ministro iraquiano, Nouri al-Maliki.

"Após várias negociações com os militares, o governador decidiu se render e se entregou aos militares", explicaram as fontes à Agência Efe.

A intervenção militar foi ordenada pelo primeiro-ministro, que também encarregou o conselho provincial de escolher um novo governador.

ah/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG