BAGDÁ - Tropas iraquianas capturaram dois supostos membros da rede terrorista Al Qaeda envolvidos num ataque suicida cometido no mês de junho ao oeste de Bagdá, que teve como saldo a morte de quatro fuzileiros navais americanos.

Em nota, o Exército americano informou que os dois supostos extremistas foram detidos numa operação realizada em 18 de julho ao oeste da localidade de Tarmiya, cerca de 32 quilômetros ao norte da capital iraquiana.

Informações dos serviços de inteligência das forças iraquianas indicam que os dois detidos estiveram envolvidos no ataque suicida que matou quatro militares americanos e chefes de clãs árabes sunitas perto de Faluja, na província de Al-Anbar, no oeste do Iraque.

Além disso, eles podem estar envolvidos em assassinatos de cidadãos e membros das tropas da coalizão multinacional, liderada pelos EUA.

O comunicado aponta ainda que os dois terroristas treinavam jovens para cometer atentados suicidas.

O braço iraquiano da Al Qaeda assumiu a autoria dos mais mortíferos atentados cometidos no Iraque nos últimos cinco anos.

Leia mais sobre: Al-Qaeda

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.