Exército iraniano mata membros do grupo rebelde curdo Pejak

Teerã, 19 nov (EFE)- Um responsável político da província iraniana de Kermanshah Hojjatollah Damyad afirmou hoje que o Exército matou vários membros da milícia rebelde curda Partido para a Vida Livre do Curdistão (Pejak) nesta região.

EFE |

Segundo a agência de notícias "Mehr", Damyad, assessor de política e segurança do governador de Kermanshah, no noroeste do Irã, afirmou que o Irã não tolera "a presença de membros armados de grupos dissolvidos revolucionários", aos quais acusou de serem "mercenários" de Israel e Estados Unidos.

Damyad não especifica a data na qual ocorreram os fatos.

Além disso, o responsável iraniano destacou que os serviços secretos de Israel e EUA equipam e organizam os rebeldes, e destacou que o Irã reprimirá qualquer ato contra a segurança na região.

O Pejak, braço iraniano do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), realiza freqüentes operações militares contra as forças de segurança iranianos, especialmente soldados da Guarda Revolucionária, nas áreas fronteiriças com o Iraque.

O Pejak, fundado em 2004, reivindica a independência dos curdos do Irã, um dos quatro países que conta com população curda, além de Iraque, Turquia e Síria. EFE msh/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG