Exército iemenita mata líderes dos rebeldes xiitas em Saada

Sana, 6 set (EFE).- O Exército iemenita matou quatro líderes dos rebeldes xiitas da província de Saada, no noroeste do país, em um enfrentamento que durou nove horas, informaram fontes militares em comunicado divulgado hoje.

EFE |

As fontes, que não precisaram a data dos combates, explicaram que os soldados iemenitas abortaram um ataque dos seguidores do clérigo xiita Abdel Malek al-Huti em Saada, e causaram vários mortos e feridos entre os insurgentes.

A nota não precisa o número de vítimas, mas assegura que quatro líderes rebeldes faleceram nos combates que seguiram após o ataque inicial.

Ontem à noite, em outro comunicado, o Ministério da Defesa iemenita acusou aos rebeldes de terem matado seis mulheres e dez crianças em um ataque contra um povoado em Saada.

As autoridades denunciaram a ruptura de um cessar-fogo unilateral que tinha sido declarado na noite da sexta-feira para permitir o envio de ajuda humanitária aos civis na província.

O líder rebelde criticou o Exército por ter bombardeado o governo da zona de Harf Sefian na vizinha província de Amran, também palco de enfrentamentos.

O Exército iemenita começou o passado 11 de agosto uma ampla ofensiva contra os rebeldes xiitas desta província nortista, na fronteira com a Arábia Saudita.

A luta dos rebeldes começou em abril de 2004 após acusar o Governo de Sana de ignorar as reivindicações da população dessa região. EFE ja/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG