Exército fere 2 em repressão a ato pró-Zelaya em Honduras

Caracas, 24 jul (EFE).- Duas pessoas foram baleadas hoje na localidade hondurenha de El Paraíso, onde o Exército tentava impedir que seguidores do presidente deposto de Honduras Manuel Zelaya alcançasse a fronteira com a Nicarágua para receber o líder, informou a agência estatal de informação da Venezuela.

EFE |

A "Agencia Bolivariana de Noticias" ("ABN") informou que Manuel Arquímides Rodríguez foi ferido em um dos ombros e Moisés Rivas em uma orelha, ambos por supostos disparos de membros do Exército de Honduras.

Uma correspondente da "ABN" na região também afirmou que os militares lançaram bombas de gás lacrimogêneo e balas de chumbo, informou a agência em seu site.

O Governo interino de Roberto Micheletti, nomeado pelo Congresso após a derrocada de Zelaya, implementou nesta sexta-feira a partir do meio-dia (15h de Brasília) um toque de recolher nas fronteiras com Nicarágua e El Salvador, perante a eventual chegada do líder deposto. EFE gf/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG