Exército entra em Monte Líbano e Conselho de Ministros se reúne com urgência

Beirute, 11 mai (EFE).- O Exército libanês entrou nesta tarde nas áreas do Monte Líbano nas quais aconteceram intensos combates entre milicianos drusos e o Hisbolá durante várias horas, sem que tenham sido registradas vítimas.

EFE |

O Conselho de Ministros se reuniu em caráter de emergência para estudar este novo aumento de violência, que acontece quando a situação já se acalmou tanto em Beirute como na cidade de Trípoli.

A emissora mostrou os caminhões do Exército entrando na cidade de Aley, sem que o fogo cruzado tenha acabado.

Em Hasbaya (sul) os drusos do Partido Socialista Progressista (PSP), partidários de Walid Jumblatt e aliados do Governo, que são majoritários nesta região, entregaram suas sedes ao Exército, enquanto Jumblatt - um dos maiores inimigos do Hisbolá - multiplica os apelos de calma.

Em declaração à emissora "LBC", Jumblatt instou seus partidários e os da oposição a contribuírem com o Exército para que possa se posicionar no sul.

Pediu ao Hisbolá e a seu chefe, xeque Hassan Nasrallah, que não haja agressão contra os civis na montanha. "A vingança não faz sentido, pois pode deixar conseqüências".

Ele disse que não acusava o Hisbolá, mas estimou que todos devem ceder para que o Estado solucione a situação.

Além disso, pediu a Nasrallah que "separe os sentimentos pessoais com relação a mim da população, que deve ser tratada com dignidade".

EFE ks/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG