Bagdá - O Exército dos Estados Unidos matou, neste domingo, o filho e outro parente do governador da província iraquiana de Salah ad-Din, Hamad al-Qaisi, em uma operação contra a rede terrorista Al Qaeda, de Osama bin Laden, nos arredores de Tikrit, 175 quilômetros ao norte de Bagdá.

Fontes da Administração da província de Salah ad-Din confirmaram a morte do filho de Qaisi, mas não revelaram a identidade da outra vítima.

A agência de notícias independente "Aswat al-Iraq" informou que o outro morto era o sobrinho do governador e acrescentou que o filho de Qaisi tinha 17 anos.

As fontes provinciais disseram à Agência Efe que Qaisi está na Turquia, mas que de lá, deu instruções para a interrupção do trabalho administrativo do Governo e das relações com as tropas americanas em protesto pelas mortes.

O governador já anunciou que renunciará caso não se inicie uma investigação independente e os culpados pelas mortes de seus familiares não sejam punidos.

Por sua parte, o comando militar americano informou sobre o incidente, ocorrido em Biji, a 30 quilômetros ao norte de Tikrit, capital de Salah ad-Din.

Um porta-voz das tropas estrangeiras explicou à Efe que os soldados americanos abateram dois homens armados "em legítima defesa" e que somente depois souberam que eles eram ligados a Qaisi, mas não revelaram o parentesco.

As forças dos EUA realizavam uma operação de busca de supostos membros e responsáveis pelas finanças da Al Qaeda, durante a qual invadiram uma casa e se enfrentaram com as duas vítimas, explicou o porta-voz.

Um suposto membro da organização terrorista também foi ferido e preso, segundo o Exército americano.

Leia mais sobre: Iraque

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.