Nova Délhi, 18 mai (EFE).- O Exército do Sri Lanka proclamou hoje a derrota militar da guerrilha tâmil e a libertação do país de três décadas de terror, em uma declaração do chefe do Estado-Maior, Sarath Fonseka, divulgada em uma nota do Ministério da Defesa.

Na frente, os soldados estão identificando os guerrilheiros que morreram em uma última tentativa fracassada da guerrilha para assegurar a fuga de seus líderes, segundo assegurou à Agência Efe por telefone um porta-voz militar, que disse que "todos" os rebeldes morreram.

O porta-voz do Exército, Udaya Nanayakkara, explicou que os rebeldes tentaram esta manhã abrir uma via de escape para seus líderes, mas que as tropas desbarataram o ataque e mataram pelo menos 250 guerrilheiros.

"Tentar escapar era sua única oportunidade. Agora todos estão mortos e não há nenhum sobrevivente na área", disse à Efe o porta-voz do Exército, afirmando que suas tropas já controlam "todo o território". EFE daa/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.