Exército do Sri Lanka diz ter matado 12 mil rebeldes tâmeis em 2 anos e meio

Nova Délhi, 4 nov (EFE).- O Exército do Sri Lanka matou 12 mil rebeldes tâmeis nos últimos dois anos e meio de combates, afirmou o chefe militar cingalês Sarath Fonseka, que disse que a guerra contra a guerrilha separatista está vencida em 80%, publicou hoje a imprensa do país.

EFE |

"Temos certeza de que seremos capazes de ver o final desta guerra em breve, mas não podemos dar prazos para se cumprir esta tarefa", declarou nesta segunda o alto comando em cerimônia militar, publica o jornal oficial "Daily News".

O general explicou que o Exército cingalês começou ontem uma nova ofensiva, em quatro frentes, para capturar os redutos da guerrilha dos Tigres de Libertação da Pátria Tâmil (LTTE) em Kilinochi e Mullaitivu, no norte da ilha.

Os LTTE lutam há mais de 20 anos para conseguir um Estado independente nas regiões leste e norte do país, onde a etnia tâmil é majoritária.

Em janeiro passado, o Governo do Sri Lanka rompeu o cessar-fogo que havia assinado com a guerrilha em 2002 e lançou uma ampla ofensiva que o levou a encurralar a guerrilha no norte do país. EFE jrc/fh/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG