Exército do Sri Lanka avança em último reduto de guerrilha tâmil

Nova Délhi, 21 abr (EFE).- Em sua ofensiva final contra a guerrilha tâmil, o Exército do Sri Lanka avançou hoje suas posições em uma faixa de terra no norte do país da qual fugiram mais de 62 mil civis nos últimos dois dias, segundo o Ministério da Defesa, enquanto os tâmeis denunciam o massacre de mil pessoas.

EFE |

Os soldados cingaleses conseguiram hoje penetrar e dividir em duas a estreita faixa de terra litorânea, de pouco mais de 20 quilômetros quadrados, na qual resistiam os Tigres de Libertação da Pátria Tâmil (LTTE) junto com pelo menos 100 mil civis.

O Exército conseguiu ontem abrir uma brecha na linha de defesa dos LTTE, em Puthumathalan e hoje estabeleceu suas novas posições através do território -uma espécie de ilhota ligada à ilha principal por uma série de pontes- e até a costa.

Ao longo do dia, se manteve o fluxo de civis tâmeis fugindo dos combates no qual parece ser a ofensiva definitiva contra os LTTE após o ultimato de 24 horas enviado ontem ao líder da guerrilha, Vellupillai Prabhakaran, para se render.

O Ministério da Defesa atualizou para 62.609 o número de civis tâmeis "resgatados" desde ontem do reduto guerrilheiro, que o próprio Governo havia declarado "zona segura" comprometendo-se a não atacá-la.

Em comunicado, os LTTE afirmaram hoje que nos últimos combates pelo menos mil morreram e 2,3 mil ficaram feridos.

A guerrilha acusou o Exército de empregar bombas de fragmentação e armamento químico em seu ataque contra a chamada "zona segura".

Por sua vez, o Exército disse hoje que matou 13 rebeldes, sofrendo danos "menores" entre suas fileiras.

Ontem ele havia denunciado que os tâmeis atentaram contra os civis que fugiam e mataram 17 deles, além de ferir 200.

O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), única agência humanitária com acesso à zona tâmil, alertou hoje em comunicado que a ofensiva em andamento "pode levar a um aumento drástico no número de baixas civis". EFE mb/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG