Exército do Paquistão pede perdão por morte de civis em bombardeios

Islamabad, 17 abr (EFE).- O Exército do Paquistão pediu hoje perdão a uma tribo de etnia pashtun pelos bombardeios que há uma semana causaram a morte de dezenas de civis na região de Jaiber.

EFE |

O chefe do Exército, Ashfaq Pervez Kiyani, pediu desculpas à tribo de Kuki Khel, no vale de Tirah, "pelo infeliz incidente de 10 de abril que resultou na perda de vidas civis inocentes", informou hoje, em comunicado, o comando paquistanês.

De acordo com a nota oficial, o chefe militar ordenou que suas tropas adotem as medidas necessárias para evitar que este tipo de incidente volta a ocorrer no futuro.

Segundo fontes do Exército, entre 30 e 35 insurgentes morreram no bombardeio, mas fontes tribais e de inteligência ocidental confirmaram dias atrás à Agência Efe a morte de pelo menos 20 civis.

Outras fontes oficiais citadas pela imprensa paquistanesa elevaram o número para mais de 70.

Embora o comando do Exército não tenha especificado o balanço final de vítimas civis, esta é a primeira vez que reconhece oficialmente os fatos, objeto de fortes críticas no país nos últimos dias. EFE igb/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG