Sem fazer acusação direta aos militares, premiê afirmou que há uma conspiração para derrubar governo civil

AP
Gilani (direita) e Kayani (centro) são vistos em reunião em Islamabad, no Paquistão (11/11)
O Exército do Paquistão negou rumores de que prepara um golpe de Estado, reiterando seu apoio à democracia.

Em nota divulgada nesta sexta-feira, o general Ashgaq Kayani, comandante do Exército, pediu uma investigação sobre o escândalo chamado de “memogate”, que deu início aos rumores.

O caso começou após o vazamento de um memorando no qual o governo do presidente Asif Ali Zardari pede ajuda aos Estados Unidos para barrar um possível golpe.

Ele nega ter participação do memorando aos Estados Unidos, mas o escândalo, aliado fato de estar doente, tem criado especulações sobre se ele será forçado a deixar o cargo.

Shazia Marri, dirigente do partido de Zardari, disse que o presidente não pretende abandonar o Paquistão. "Isso é tudo especulação, e tal especulação já se provou infundada no passado também", disse ele à Reuters.

O presidente da Suprema Corte, Iftikhar Chaudhry, também tratou de diminuir a tensão, dizendo que a Justiça não reconheceria um golpe militar. "Acabaram os dias em que as pessoas validavam ações inconstitucionais nos tribunais", disse.

Sem fazer acusação direta aos militares, na quinta-feira o premiê paquistanês, Yousuf Raza Gilani, afirmou que há uma conspiração para derrubar o governo civil do país.

"Quero deixar claro que há conspirações sendo incubadas aqui para derrubar o governo eleito", disse o premiê em pronunciamento. "Mas vamos continuar a lutar pelos direitos do povo paquistanês, se continuarmos ou não no governo."

A tensão entre o governo civil, no poder desde 2008, e os militares se intensificou depois que forças americanas mataram Osama Bin Laden, em maio.

O Exército não foi previamente avisado da operação que capturou Bin Laden, que vivia em uma mansão próxima a uma base militar. Gilani trouxe o caso à tona, questionando como Bin Laden teria vivido no país por seis anos, aparentemente sem ser descoberto.

O Exército já controlou o país durante muitos anos e levou a cabo quatro golpes de Estado.

Com BBC e Reuters

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.