lançada na noite de terça-feira pelo Exército do Paquistão contra esconderijos usados pela milícia islâmica do Taleban em uma região tribal considerada o novo reduto dos fundamentalistas, informou nesta quarta-feira uma fonte oficial." / lançada na noite de terça-feira pelo Exército do Paquistão contra esconderijos usados pela milícia islâmica do Taleban em uma região tribal considerada o novo reduto dos fundamentalistas, informou nesta quarta-feira uma fonte oficial." /

Exército do Paquistão mata ao menos 21 em ofensiva contra Taleban

ISLAMABAD - Pelo menos 21 militantes morreram na operação militar http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2010/03/24/paquistao+inicia+ofensiva+contra+talibas+9437617.htmllançada na noite de terça-feira pelo Exército do Paquistão contra esconderijos usados pela milícia islâmica do Taleban em uma região tribal considerada o novo reduto dos fundamentalistas, informou nesta quarta-feira uma fonte oficial.

EFE |

"Obtivemos informações que dão conta da morte de 21 terroristas na região de Ajani, (na demarcação de) Orakzai", disse a fonte, que acrescentou que, até agora, os militares destruíram um bunker, um paiol e um centro de treinamento para insurgentes.

Segundo relatos, a operação em Orakzai começou na noite de terça-feira por terra e ar . A cargo dela está a Guarda de Fronteiras, que tem o apoio de unidades militares convencionais.

O objetivo da ofensiva, que deverá ser de curta duração, são as instalações e esconderijos que o movimento Tehrik-e-Taleban Pakistan (TTP), em torno do qual vários grupos taleban paquistaneses estão reunidos, têm na demarcação.

O Exército paquistanês já combate o TTP em outras áreas do noroeste e do conflituoso cinturão tribal na fronteira com o Afeganistão. Analistas acreditam que, nos últimos meses, Orakzai virou abrigo para muitos fundamentalistas que fugiram dos confrontos em regiões próximas.

AP
Hillary com o chanceler paquistanês, Mehmood Qureshi, em Washington

Hillary com o chanceler paquistanês, Mehmood Qureshi, em Washington


O início da ofensiva coincide com a realização, nesta quarta-feira, de uma rodada de diálogo estratégico em Washington entre EUA e Paquistão.

As delegações estão sendo lideradas pela secretária de Estado americana, Hillary Clinton, e o ministro de Assuntos Exteriores do Paquistão, Shah Mehmood Qureshi, mas também contam com a presença de comandantes militares, incluindo os chefes do Exército, Ashfaq Kiyani, e do serviço secreto (ISI), Ahmed Shuja Pasha.

Leia mais sobre Paquistão

    Leia tudo sobre: paquistão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG