Exército do Paquistão mata 17 talibãs no nordeste do país

Pelo menos 17 militantes talibãs e um soldado paquistanês morreram nesta terça-feira em vários enfrentamentos no nordeste do Paquistão, onde o Exército lançou uma ampla ofensiva contra a Al-Qaeda e os talibãs, informaram as autoridades paquistanesas.

AFP |

Os combates aconteceram no vale do Swat, um dia depois de um atentado suicida com carro-bomba contra uma delegacia, que matou três soldados.

As forças de segurança mataram sete militantes em uma operação conduzida na zona conhecida como Kabal, no vale do Swat.

Os soldados também mataram oito talibãs ao reagir a uma emboscada contra seu comboio na localidade de Khwazakhela, segundo um comunicado do Exército.

Um soldado morreu na mesma região quando uma patrulha militar foi atacada por insurgentes ligados à Al-Qaeda na zona de Kanju.

"Vinte e sete combatentes foram detidos durante a operação na zona de Kanju", destacou o Exército.

Por fim, dois rebeldes morreram e outros cinco ficaram feridos em confrontos com as forças de segurança em Mian Keley, na região tribal de Mohmand.

O vale do Swat era até o ano passado um popular destino turístico, onde se encontra a única estação de esqui de todo o país. No entanto, a região se transformou em um verdadeiro campo de batalha desde que Maulana Fazlullah, ligado ao movimento talibã paquistanês, iniciou uma violenta campanha para impor a lei islâmica, a 'sharia'.

str/yw/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG