Exército do Líbano diz que vai intervir para deter conflito

Por Nadim Ladki BEIRUTE (Reuters) - O Exército libanês disse que usará a força a partir de terça-feira para cessar o conflito no país entre forças governistas e oposicionistas que tem feito lembrar a guerra civil ocorrida no país entre 1975 e 1990.

Reuters |

'Unidades do Exército vão deter as violações... de acordo com a lei, mesmo que isso leve ao uso da força', disse um comunicado militar na segunda-feira. A ordem seria implementada a partir das 6h da manhã de terça-feira (horário local).

Na cidade de Tripoli (norte), atiradores sunitas, pró-governo, e militantes aliados ao Hezbollah desempenharam um combate violento.

O levante começou quando o Hezbollah, apoiado pelo Irã, e seus aliados invadiram os redutos de seus inimigos sunitas em Beirute, na semana passada.

Seis pessoas ficaram feridas em trocas de tiros entre sunitas na área de Bab Tebbaneh, em Tripoli, e militantes pró-Hezbollah, lotados em Jebel Mohsen, disseram forças de segurança.

O Hezbollah e seus aliados pró-Síria têm varrido Beirute e as montanhas ao leste em uma série de dramáticas vitórias desde 7 de maio, derrotando forças leais ao governo apoiado pelos Estados Unidos.

Pelo menos 36 pessoas morreram nos confrontos no domingo, elevando o total de vítimas fatais para 81, com 250 feridos.

REUTERS FM

Por Nadim Ladki

BEIRUTE (Reuters) - O Exército libanês disse que usará a força a partir de terça-feira para cessar o conflito no país entre forças governistas e oposicionistas que tem feito lembrar a guerra civil no país, ocorrida entre 1975 e 1990.

'Unidades do Exército vão deter as violações... de acordo com a lei, mesmo que isso leve ao uso da força', disse um comunicado militar na segunda-feira. A ordem seria implementada a partir das 6h da manhã de terça-feira (horário local).

Na cidade de Tripoli (norte), atiradores sunitas, pró-governo, e militantes aliados ao Hezbollah desempenharam um combate violento.

O levante começou quando o Hezbollah, apoiado pelo Irã, e seus aliados invadiram os redutos de seus inimigos sunitas em Beirute, na semana passada.

Seis pessoas ficaram feridas em trocas de tiros entre sunitas na área de Bab Tebbaneh, em Tripoli, e militantes pró-Hezbollah, lotados em Jebel Mohsen, disseram forças de segurança.

O Hezbollah e seus aliados pró-Síria têm varrido Beirute e as montanhas ao leste em uma série de dramáticas vitórias desde 7 de maio, derrotando forças leais ao governo apoiado pelos Estados Unidos.

Pelo menos 36 pessoas morreram nos confrontos no domingo, elevando o total de vítimas fatais para 81, com 250 feridos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG