Exército do Iêmen fecha cerco a rebeldes xiitas

Cairo, 20 ago (EFE).- O Exército do Iêmen fechou o cerco a rebeldes xiitas, com os quais mantém enfrentamentos desde a semana passada no noroeste do país, informou hoje uma nota do Ministério da Defesa do país.

EFE |

Segundo o site do jornal "26 de setembro", publicado pelo Ministério, a maioria das duas províncias foi recuperada pelas tropas governamentais e os rebeldes foram expulsos de suas posições.

"O Exército e as forças de segurança reforçaram seu controle, inclusive nos redutos dos rebeldes nas províncias de Saada e Omran, após lograr grandes baixas entre os combatentes", acrescentou o jornal, que cita fontes militares não identificadas.

As fontes sublinharam: "Nossas tropas estão agora liquidando o resto dos rebeldes em várias zonas, com a cooperação dos cidadãos".

Estas notícias foram publicadas um dia depois do presidente do Iêmen, Ali Abdullah Saleh, mostrar seu compromisso em erradicar os rebeldes xiitas e em "golpear seus refúgios".

Os insurgentes são o alvo de uma forte ofensiva terrestre e aérea lançada pelo Governo desde no último dia 11 na província de Saada, que forçou a milhares de famílias a deixar seus lares e buscar refúgio em acampamentos temporários.

"O Exército do Iêmen ensinou (aos rebeldes) uma lição, depois do grupo ir longe demais com seus crimes contra os cidadãos e contra a estabilidade e a segurança da pátria", disse o jornal.

Em seu discurso de ontem, o presidente prometeu adquirir as armas mais modernas para fortalecer o Exército em sua luta contra os militantes, que contam com 10 mil guerrilheiros segundo as autoridades.

Os insurgentes, liderados por Abdel Malek Al-Huti, se encontram entrincheirados em remotas zonas montanhosas da província de Saada, fronteiriça com a Arábia Saudita.

Os enfrentamentos entre os rebeldes e o Governo central vêm desde 2004, quando morreram centenas de pessoas, mas os choques armados se intensificaram na semana passada com esta nova ofensiva militar. EFE nq/fk

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG