Ramala, 19 mar (EFE).- O Exército israelense deteve na madrugada passada dez destacados dirigentes e deputados do movimento islâmico palestino Hamas na Cisjordânia, conforme informaram testemunhas e fontes militares.

Entre os detidos estão Nasser al-Shaer, um funcionário moderado que ocupou o cargo de vice-primeiro-ministro do Governo de Ismail Haniyeh no primeiro Executivo que o Hamas formou após vencer as eleições legislativas nos territórios palestinos, em janeiro de 2006.

"O Exército israelense entrou em várias casas de líderes do Hamas em Nablus, Ramala, Hebron e Belém, e efetuou as detenções", contaram as testemunhas.

Uma das testemunhas, Huda al-Shaer, mulher do ex-vice-primeiro-ministro e antigo ministro da Educação do Hamas, relatou que os soldados israelenses entraram em sua casa às 2h da madrugada e detiveram seu marido, "após várias conversas por telefone" com superiores.

Além de Shaer, outros importantes líderes do Hamas como Adnan Kusur, Rafat Nadir e Issam al-Ashkar figuram entre os detidos, que incluem um professor e dirigente político e oito deputados do Conselho Legislativo Palestino (Parlamento).

O Exército israelense informou em comunicado que "dez destacados terroristas operacionais do Hamas" foram detidos na noite passada na Cisjordânia.

Israel os acusa de fazerem "contínuos esforços para restaurar o braço administrativo da organização terrorista Hamas na zona, enquanto tratam de assegurar o poder e a influência" do movimento.

EFE fb/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.