Exército da Tailândia sugere que governo convoque eleição

O comandante do Exército da Tailândia sugeriu nesta quarta-feira que o governo do país dissolva o Congresso e convoque novas eleições. Ele disse que sua manifestação não é uma tentativa de golpe.

BBC Brasil |

O general Anupong Paochinda também pediu que manifestantes antigoverno deixem o aeroporto internacional de Bangcoc, um dos mais movimentados da Ásia.

Integrantes da Aliança Popular pela Democracia (PAD) tomaram o aeroporto na terça-feira, impedindo que milhares de passageiros viajassem.

Há meses o PAD promove manifestações pelo país pedindo a renúncia do primeiro-ministro Somchai Wongsawat. O movimento exige mais lealdade ao rei Bhumibol Adulyadej e tenta impedir a volta de Thaksin Shinawatra, ex-premiê que foi deposto em um golpe militar em 2006 e que é cunhado do atual primeiro-ministro.

'Solução'
"Isto não é um golpe", disse o general Anupong em uma entrevista coletiva à imprensa.

"O governo ainda tem completa autoridade. Estes pontos são o caminho para a solução do problema que jogou o país em uma crise profunda."
Segundo o correspondente da BBC em Bangcoc Jonathan Head, o governo parece ter adotado uma estratégia de não confrontar os manifestantes, na esperança de que o movimento se enfraquecesse com o tempo.

O primeiro-ministro Wongsawat está em viagem de volta à Tailândia, depois de ter participado de uma reunião de líderes dos países do Pacífico no Peru.

O governo havia planejado uma reunião emergencial ainda nesta quarta-feira para discutir uma resposta à ocupação do aeroporto.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG