Exército colombiano quer extraditar carcereiros das Farc

O Exército colombiano quer que os dois guerrilheiros das Farc capturados durante a operação de resgate de 15 reféns, entre eles a franco-colombiana Ingrid Betancourt e três cidadãos americanos, sejam extraditados para os Estados Unidos, informou nesta quinta-feira o general Mario Montoya.

AFP |

"Quero que sejam extraditados para os Estados Unidos e que paguem lá não apenas o crime de narcotráfico, mas também pelo seqüestro, durante mais de cinco anos, de três cidadãos americanos", frisou o militar, ao apresentar os guerrilheiros à imprensa.

"Que sejam extraditados, que paguem suas penas em uma prisão" americana, disse Montoya sobre Gerardo Aguilar ("César") e Alexander Farfán ("Gafas"), comandantes da 1ª Frente das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

Montoya destacou que os dois responderão por narcotráfico, seqüestro e rebelião armada.

Aguilar e Farfán foram detidos na quarta-feira, durante a operação militar que resgatou Ingrid Betancourt, os americanos Thomas Howes, Marc Gonsalves e Keith Stansell e 11 membros das forças de segurança da Colômbia.

axm/LR/tt

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG