Exército colombiano confisca arsenal das Farc no sudeste do país

BOGOTÁ (Reuters) - O Exército da Colômbia confiscou 11 toneladas de explosivos, 40.000 projéteis de diferentes calibres e 500 uniformes camuflados de guerrilheiros das Farc em uma operação militar realizada em uma zona de selva do sudeste da Colômbia, informaram as Forças Armadas na quarta-feira. A operação militar realizada pela Força Tarefa Omega atingiu diretamente a rede de apoio logístico de um dos principais líderes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), conhecido como John 40, e que é encarregado de atividades do narcotráfico, disseram autoridades militares.

Reuters |

"Este contundente golpe à rede de apoio logístico de John 40 aconteceu na selva ... na zona rural do município de La Macarena, no departamento de Meta, graças a informação fornecida por ex-guerrilheiros que serviam o líder", disse uma nota do Exército.

A região onde foi realizada a operação é uma das poucas zonas onde as Farc mantêm uma presença notável, resistindo a uma ofensiva militar liderada pelo presidente Álvaro Uribe e apoiada pelos Estados Unidos.

A ofensiva obrigou o grupo rebelde a se recolher em afastadas zonas montanhosas e da selva, enquanto as Forças Armadas recuperaram o domínio das áreas antes controladas pelos insurgentes.

Nos últimos 18 meses as Farc perderam importantes comandantes como Raúl Reyes, Ivan Ríos, Tomás Medina, Martín Caballero, Jota Jota e El Paisa, enquanto milhares de seus combatentes desertaram atraídos por um programa governamental que oferece recompensas e benefícios jurídicos.

Apesar dos golpes sofridos, analistas dizem o grupo rebelde mantém sua capacidade para atacar as Forças Armadas e desestabilizar afastadas regiões do país em meio ao conflito interno de mais de quatro décadas que assola o país e que toma milhares de vidas.

(Reportagem de Luis Jaime Acosta)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG