Exército chileno admite erro por falta de alerta de tsunami

SANTIAGO (Reuters) - O Exército chileno reconheceu que não advertiu que um tsunami se aproximava da costa chilena depois de um dos terremotos mais fortes da história atingir o país, disse na quarta-feira uma mídia chilena. Segundo um documento obtido pelo jornal El Mercurio, o Exército não disparou o alarme de alerta contra tsunamis, porque considerou que não havia riscos de ocorrerem por ter sido em terra o epicentro do terremoto de magnitude 8,8 que castigou duramente a costa do centro e sul do Chile na madrugada de sábado.

Reuters |

Depois do sismo, ondas de até 15 metros arrasaram cidades costeiras, ilhas e portos. Em algumas zonas, a água avançou mais de 2 quilômetros terra adentro, causando a morte de centenas de pessoas.

Até agora as autoridades chilenas estimaram em ao menos 800 os mortos pelo terremoto e tsunami.

(Por Alejandro Lifschitz)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG