Tamanho do texto

LA PAZ (Reuters) - As Forças Armadas bolivianas disseram na sexta-feira que não permitirão intervenções militares estrangeiras na profunda crise política que despertou protestos. Foi rejeitada também a oferta de ajuda feita pelo presidente da Venezuela, Hugo Chávez. Ao presidente da Venezuela, sr. Hugo Chávez, e à comunidade internacional, dizemos que as Forças Armadas (da Bolívia) rejeitam enfaticamente qualquer intervenção estrangeira, de qualquer tipo, disse o comandante em chefe das Forças Armadas, Luis Trigo, em um discurso televisionado.

'Não vamos permitir nenhum soldado ou força estrangeira em nosso território', acrescentou.

Chávez disse anteriormente que apoiaria movimentos armados caso o presidente boliviano, Evo Morales, fosse derrubado e que utilizaria quaisquer meios para colocá-lo de volta no poder.

(Por Marco Aquino)