Argel, 5 fev (EFE).- Um chefe de uma divisão da organização terrorista Al Qaeda no Magrebe Islâmico (AQMI) morreu na quarta-feira em uma operação do Exército argelino em Constantina, capital do leste do país, informaram hoje fontes de segurança.

A operação foi possível graças a informações recebidas pelos militares que indicavam a presença do líder terrorista acompanhado de outro indivíduo em Constantina.

Na noite de terça-feira, os dois localizados perto de uma mesquita e, ao ficarem encurralados, fugiram através de uma floresta.

A busca durou toda a noite, em meio à troca de tiros entre unidades do Exército e os dois terroristas.

Em um primeiro momento, os soldados conseguiram ferir gravemente o líder da AQMI, enquanto seu acompanhante conseguiu escapar.

Cercado, o chefe terrorista continuou atirando contra os militares, que pediram para que se rendesse, a fim de não ter que matá-lo, segundo as mesmas fontes.

Finalmente, o terrorista foi morto e, junto a seu cadáver, foi encontrado um fuzil kalashnikov, além de duas granadas de mão. EFE sk-jg/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.