Exército americano treina futuros espiões iraquianos

O Exército americano começou um treinamento de espionagem dos iraquianos para otimizar a frustração de ataques e atentados contra as forças americanas e locais, anunciou a corporação em nota nesta quinta-feira.

AFP |

Vários instrutores americanos receberam esta semana um primeiro grupo de mulheres iraquianas que participam de um programa de formação sobre "as bases da espionagem militar", acrescenta a nota.

"Vocês vão, junto com os homens e as mulheres das forças de segurança iraquianas, trabalhar conosco para combater o inimigo", disse às novas recrutas a general de Brigada Mary Legere, uma das responsáveis pela espionagem militar americana no Iraque, citada na nota.

O texto não especifica o número de participantes, nem a duração, ou o lugar do treinamento.

Essa iniciativa coincide com o aumento do número de atentados suicidas cometidos por mulheres, muitas delas viúvas de guerra, durante os últimos meses no Iraque.

Essas mulheres costumam agir por dinheiro, desespero, ou desejo de vingança contra o Exército americano, o qual culpam pela morte de seus maridos, ou parentes.

aj-emd/tt

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG