O exército americano anunciou nesta quinta-feira ter recolhido 16.000 coletes à prova de balas, após uma auditoria interna que revelou a falta de controle apropriado sobre o lote, o que representaria um risco para os soldados que os utlizassem.

O corpo militar nega eventuais riscos, e afirma que a medida foi tomada apenas por precaução.

"O relatório do inspetor geral do departamento de Defesa sobre os coletes à prova de balas identificou uma série de problemas envolvendo o controle do exército", indicou o exército em um comunicado.

De acordo com uma cópia do relatório, publicado na quinta-feira, "em conseqüência (dos procedimentos de controle errados), o exército não tem a segurança de que as placas (que revestem o colete) do lote controlado proporcionem o grau de proteção exigido em contrato", explica o comunicado.

dab/ap

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.