O Exército dos Estados Unidos mostrou pela primeira vez em público hoje, em Washington, seus novos sistemas de combate do futuro.

Em uma esplanada em frente ao Congresso, membros das Forças Armadas do país apresentaram os protótipos de combate de última geração, cujos modelos devem entrar em campo de batalha entre 2010 e 2011.

Os Sistemas de Combate do Futuro (FCS, na sigla em inglês) proporcionarão ao Exército uma capacidade sem precedentes para "detectar e derrotar" o inimigo, tanto nos conflitos atuais quanto nos vindouros.

O que mais chamou a atenção foi o XM 1203 Non-Line-of-Sight (NLOS-C), um canhão obus de auto-propulsão de cor creme com capacidade para dois soldados em seu interior.

Antes do fim de 2009, o campo de testes de Yuma (Arizona) contará com oito protótipos deste modelo, que utilizarão munição de 155 milímetros.

Além do canhão XM 1203 NLOS-C, a exposição também incluiu o protótipo de dois futuros veículos aéreos não tripulados. Ambos os aparelhos -um deles com peso inferior a 25 quilos- fornecerão aos soldados informações de reconhecimento, vigilância e localização dos alvos.

As futuras operações militares dos Estados Unidos também contarão com novos veículos terrestres não tripulados, destinados a tarefas de apoio e operações de ataque aéreo.

Deste modo, o protótipo XM 1217 terá capacidade para transportar entre 862 quilos e 1.100 quilos de material; o XM 1218 se encarregará de detectar, marcar e neutralizar minas antitanque e o XM 1219 realizará missões de localização e destruição de plataformas e posições inimigas.

A apresentação dos Sistemas de Combate do Futuro do Exército do país inscreve-se no 233º aniversário das Forças Armadas americanas, que acontecerá em 14 de junho.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.