Ex-embaixador tem pena de prisão reduzida no Irã

Teerã, 7 abr (EFE).- Um tribunal de apelação reduziu para um ano de prisão, suspenso por um período de quatro anos, a sentença contra o ex-embaixador do Irã na Espanha Morteza Alviri, detido nas manifestações contra as eleições presidenciais de junho de 2009, consideradas fraudulentas pela oposição.

EFE |

O advogado de defesa de Alviri, Abbas Shiri, disse em declarações à agência estudantil de notícias "Isna" que o tribunal reduziu para um ano de prisão a sentença de dois anos contra seu cliente.

"Após apelar a sentença do tribunal primário, meu cliente foi inocentado pela acusação de fazer propaganda contra a República Islâmica e sua sentença foi reduzida a um ano de prisão, suspensa para um período de quatro anos levando em conta seus antecedentes", disse Shiri.

Alviri, que dirigia o comitê de campanha do candidato reformista Mehdi Karroubi, foi detido por participar, em 15 de junho de 2009, de um protesto contra o resultado das eleições presidenciais do Irã, nas quais foi reeleito o presidente Mahmoud Ahmadinejad. EFE msh/sa

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG