Executado o condenado que questionou constitucionalidade da injeção letal

Um detento de 36 anos que questionou, em vão, a constitucionalidade do método de injeção letal no estado de Virigina, foi executado na noite de quinta-feira.

AFP |

Segundo um comunicado, o governador da Virgina, o democrata Tim Kaine, autorizou a execução, a 102º deste estado do leste dos Estados Unidos.

"Me recuso a intervir", declarou o governador, lembrando que o caso de Christopher Emmett foi analizado várias vezes pela justiça.

Emmett recorreu à justiça para questionar a constitucionalidade da injeção letal, mas perdeu em primeira instância e depois na corte de apelações. Ele desistiu de ir à Corte Suprema americana.

A morte de Christopher Emmett por injeção letal na prisão de Greensville, em Jarratt, foi decretada na quinta-feira pouco depois das 21H00 locais, informou o jornal local Times-Dispatch, de Richmond. Sete membros da família da vítima assistiram à execução.

Emmett foi condenado à morte por ter espancado até a morte John Langley, 43 anos, com um lâmpada em um quarto de motel em 2001, para lhe roubar 100 dólares para comprar droga.

A Virginia é o segundo maior estado americano em termos de execuções, atrás apenas do Texas.

vmt/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG