Executado homem que assassinou 6 policiais em delegacia de Xangai

Xangai (China), 26 nov (EFE).- O homem que invadiu uma delegacia da cidade chinesa de Xangai e assassinou os seis policiais com uma faca foi executado hoje por injeção letal, depois que a Corte Suprema de Pequim confirmou a pena de morte, informou a agência oficial Xinhua.

EFE |

Yang Jia, de 28 anos, foi condenado em 1º de setembro à morte pelo ataque à delegacia do distrito de Zhabei, onde em 1º de julho matou seis policiais e feriu outros quatro, após tentar colocar fogo nas entradas do edifício.

Em comunicado divulgado pela "Xinhua", a Corte Suprema chinesa declarou que Yang cometeu "um crime muito grave" ao assassinar os policiais para "descarregar rancores pessoais".

"Deve ser castigado de acordo com a lei, porque a conseqüência de seu crime é muito grave e fez um grande dano à sociedade", acrescentou o comunicado.

Para a Corte Suprema, Yang atuou "com malícia premeditada e com preparação", porque estava "insatisfeito" com um "interrogatório legal" ao qual a Polícia tinha submetido o homem em outubro de 2007 pelo roubo de uma bicicleta, do qual saiu inocente.

Yang declarou, depois do ataque à delegacia, que tinha feito isso porque havia sido agredido durante a detenção pelo roubo da bicicleta, após apresentar uma ação por danos psicológicos contra a Polícia que foi rejeitada.

O primeiro julgamento pelo assassinato dos seis policiais durou apenas um dia e o advogado de defesa foi um assessor do Governo do distrito onde fica a delegacia atacada, que substituiu o advogado de Pequim escolhido pelo pai de Yang pouco antes da audiência.

Com um novo advogado, o homem apelou da sentença e alegou que sofria um transtorno mental quando atacou a delegacia, mas foi rejeitada por outro tribunal de Xangai.

A Corte Suprema decidiu agora que as duas sentenças foram feitas "de forma adequada e precisa", porque se baseou em "fatos claros e provas suficientes e irrefutáveis, e foram seguidos os procedimentos legais". EFE trr/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG