Execução é adiada nos EUA porque carrascos não encontram veia

A execução de um prisioneiro condenado à morte no Estado americano de Ohio teve que ser adiada em uma semana, depois que os executores da pena não conseguiram encontrar a veia do condenado.

BBC Brasil |

A execução de um prisioneiro condenado à morte no Estado americano de Ohio teve que ser adiada em uma semana, depois que os executores da pena não conseguiram encontrar a veia do condenado.

A equipe passou duas horas procurando a veia de Romell Broom, condenado pelo estupro e morte de uma jovem, para que pudesse ser ministrada a injeção letal. O advogado de Broom pediu que o procedimento fosse suspenso, descrevendo-o como "cruel".

Em seguida, o governador do Estado Ted Strickland ordenou que a execução fosse adiada por uma semana.

Esta foi a primeira vez que um governador de Ohio determina um adiamento de última hora, desde que o Estado retomou a execução de prisioneiros, em 1999.

Desde então, Ohio já executou 32 prisioneiros. Várias execuções foram adiadas em pelo menos uma hora porque a equipe responsável teve problemas para introduzir o tubo intravenoso para a injeção letal.

Romell Broom foi condenado à morte pelo estupro e morte da jovem Tryna Middleton, de 14 anos, em 1984.

Leia mais sobre pena de morte

    Leia tudo sobre: pena de morte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG