Ex-ditador Noriega é internado com suspeita de derrame no Panamá

Preso desde dezembro, ex-general enfrenta penas de 60 anos de prisão por homicídio, violação de direitos humanos e outros crimes

EFE |

Reuters
Manuel Noriega, em foto de arquivo de 1989
O ex-general panamenho Manuel Antonio Noriega, preso no Panamá desde dezembro, foi levado neste domingo a um hospital da capital por apresentar um quadro de "hipertensão com possibilidade de um derrame cerebral", informou um comunicado oficial.

Noriega, que completará 78 anos no próximo dia 11, foi levado "de sua cela no Centro Penitenciário El Renacer rumo ao Hospital Santo Tomás", na Cidade do Panamá, "após sofrer um quadro de hipertensão com possibilidade de um derrame cerebral".

A informação foi divulgada em um comunicado da polícia, que citou o corpo médico do Centro Penitenciário, situado a cerca de 30 quilômetros da capital panamenha. Noriega, que governou de o Panamá de fato entre 1983 e 1989, retornou em 11 de dezembro ao país depois de cumprir 21 anos de prisão nos Estados Unidos e na França por crimes de narcotráfico e lavagem de dinheiro.

Derrubado em 1989 por uma invasão americana, o ex-general enfrenta no Panamá penas de 60 anos de prisão por diversas condenações relacionadas a crimes como homicídio, violações dos direitos humanos e até desmatamento.

    Leia tudo sobre: PanamáManuel Noriega

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG